Novas escavadoras de rodas Doosan
2011-11-19 11:00:00

A mais recente versão da escavadora de rodas Doosan DX140W confirma uma vez mais a reputação do design do motor Common Rail de 6 cilindros. Complementando a suave performance e o baixo consumo de combustível, a cabina foi  melhorada para garantir maiores benefícios para o operador. É mais larga, com maior visibilidade para o operador e conforto adicional.

A Doosan realizou uma demonstração na Holanda, em conjunto com o seu concessionário Ro-Ad, em  que submeteu a escavadora de rodas DX140W ao escrutínio da imprensa especializada. A apreciação foi extremamente  positiva:

«Neste mercado, as escavadoras de rodas de 15 toneladas são de longe as mais populares. A título de exemplo, o modelo  Doosan DX140W representa 75% do total de vendas do concessionário Doosan da Holanda Ro-Ad. “E é muito lógico que seja  assim”, refere o responsável pelo concessionário Cor Verbeek. Os equipamentos de rastos são muito menos usados durante  épocas de crise económica, simplesmente devido à falta de projectos de longo prazo e de grande escala. Mas existe trabalho  para equipamentos de maior mobilidade que possam facilmente ser deslocados para qualquer lugar. Temos casos de clientes a  comprar escavadoras de rodas novas enquanto deixam as suas máquinas de rastos paradas»

Melhores linhas de visão e mais espaço

A procura do mercado é por si só um bom motivo para realizar o test drive à DX140W. Mas quando olhamos pela primeira vez para a máquina de teste, foi necessária uma inspecção  detalhada para detectar as novas características.

Á primeira vista, a nova DX140W não parece muito diferente do modelo antecessor que conhecemos em 2008, nos Construction  Equipment Multitest. Mas uma vez dentro da cabina, as diferenças tornaram-se óbvias, desde logo a visibilidade melhorada e o espaço disponível.

Este espaço e visibilidade extras  são alcançados pela maior área para o operador e pela maior verticalidade das janelas que aumentam o espaço entre o operador e a janela. A janela do lado direito também  contribui para esta sensação de mais espaço livre porque se estende praticamente até ao chão da cabina, permitindo maior visibilidade do lado direito da máquina.

As barras  transversais entre o tecto da cabina e a janela são mais finas do que as anteriores. Para acomodar a área aumentada da cabina, a protecção contra o sol é agora ajustável pelo  operador.

Uma característica que poderá ser muito apreciada em caso de emergência mas que não é imediatamente óbvia diz respeito às barras verticais solidamente preenchidas na traseira  da cabina que resultam das modificações de protecção ROPS recentemente feitas pela Doosan.

Assento individualizado

Os três degraus para entrar na cabina da DX140W estão posicionados a alturas e distâncias frequentemente encontradas nas escavadoras de rodas de 15 toneladas. As pegas estão  bem colocadas de maneira que se entra na cabina sem qualquer dificuldade. A acessibilidade é também melhorada pelo facto de o repouso para braço esquerdo se levantar. É  perceptível mais espaço entre a coluna de direcção e o banco.

Também existem várias melhorias na cabina que tornam a área de trabalho do operador mais atractiva. As consolas de joystick já não estão associadas ao chassis mas sim ao assento. Isto significa que elas movem-se e podem ser ajustadas em altura e profundidade. O assento tem agora suspensão a ar e é aquecido. Tanto o assento como as consolas  podem ser ajustados separadamente para maior profundidade do assento.

Foram feitas apenas modificações de detalhe nos instrumentos e mostradores, como os novos botões que têm um tacto ainda mais sólido do que antes. O display mantém-se  inalterado desde a última mudança na cabina. Na altura, as mudanças feitas envolveram algumas alterações necessárias à instalação do visor da câmara. Esta ferramenta também  está incluída nesta cabina. A máquina testada também está equipada com o sistema opcional de vista lateral.

A todo o vapor

Não faltou nenhum opcional na máquina de teste disponibilizada pelo concessionário Ro-Ad. A DX140W em causa tinha todos os opcionais, incluindo joysticks proporcionais, uma  segunda caixa de ferramentas, guarda-lamas de plástico, um engate amovível na lâmina dozer, luzes de trabalho na lança e no tecto da cabina, um generoso conjunto de degraus  com uma placa protectora contra pancadas com os pés para protecção da entrada na cabine, função de controlo do martelo / demolição, mudança rápida com um ponto de elevação  e, como resultado, um ponto de grua certificado BMWT, mudança de balde (pedal para cilindro do balde, joystick para extensão do braço) e compensação de carga. Para completar a  imagem, a máquina tem em toda a sua dimensão uma pintura de protecção. De todos os extras possíveis, o único que faltou foi revestimento de couro. Descobrimos qual o peso  que as novas características adicionaram à máquina: a agulha parou nos 15.200 kg.

Para além de um fecho para a bateria, não existem muitas mudanças técnicas na DX140W. O motor é o mesmo e cumpre o padrão das emissões Tier III até 2014. “No que me diz  respeito, simplesmente trabalha”, afirma o operador da DX140W Sjaak Balk. “É um grande motor, simples e fácil e tem claramente um baixo nível de consumo”. A Doosan adianta que  o consumo médio é cerca de 4,5 a 5 litros por hora menos do que as máquinas da concorrência desta classe, o que é confirmado pelo operador. Os resultados do nosso teste de  2008 do Construction Equipment Multitest também confirmam a informação da Doosan. A Doosan obtém esta vantagem através das consistentemente mais baixas rotações por  minuto (rpm) do motor de 6 cilindros. Às 1400 rpm, o motor já atingiu o seu binário máximo de 520 Nm, simples e fácil.

Performance excepcional

A facilidade em trabalhar com a DX140W torna-se evidente no teste que fizemos em areia. Quer a carregar camiões ou a escavar valas, a máquina Doosan permanece  perceptivelmente silenciosa e flexível quando trabalha no duro. A performance está bem acima da média em ambas as áreas, mesmo em condições em que o solo escavado  apresenta desafios consideráveis. Graças quer aos pneus de base larga quer à generosa visibilidade, a mudança de posições não apresenta qualquer problema. O chassis do tipo “em  forma de cunha” é de destacar neste caso devido ao seu muito mais estreito eixo de direcção, o que permite às rodas fazer uma viragem maior. Esta construção permite que a  máquina seja suficientemente manobrável, mesmo com o seu chassis longo.

A base longa das rodas também garante mais estabilidade com o chassis a servir como contrapeso adicional e também favorece mais conforto na condução em estrada.

Não existe muito do que nos possamos queixar na máquina”, afirma o operador da DX140W.

A compensação de carga trabalha na perfeição. Esta máquina Doosan manteve todos os  benefícios do modelo anterior ao mesmo tempo que oferece melhor visibilidade e conforto com a sua cabina melhorada. Estas duas características são boas melhorias

  • alt_foto
  • alt_foto
  • alt_foto
  • alt_foto
  • alt_foto
  • alt_foto
  • alt_foto
  • alt_foto
  • alt_foto
  • alt_foto
  • alt_foto
  • alt_foto
© 2017. Centrocar - Equipamento Mecãnico, Escavadoras, Dumpers Articulados, Pás Carregadoras, Geradores, Etc.
Powered By: Parâmetro